A BURGUESIA FOLCLÓRICA E O FORA TEMER

Há algum tempo nos vemos em um cenário político desolador, polarizado, apático, que beira o apolítico.Os debates politicos giram em torno da institucionalidade como única forma de ação política. De um espectro amplo, estesdebates se polarizam, ou é esquerda ou é de direita. Em um sentido estrito, a esquerda partidária parece não haver alternativa a … Continue lendo A BURGUESIA FOLCLÓRICA E O FORA TEMER

O laboratório da caos é aqui, então está na hora de você perceber que é o rato.

Pra começar essa conversa e não sermos repetitivos quanto ao assunto, vamos apenas fazer um breve resumo histórico sobre como funciona a dinâmica do arrocho repressivo do Estado. A receita não muda muito: a violência aumenta significativamente na cidade/Estado/país geralmente causado por uma proposital e motivada displicência das forças de segurança, justamente para que a … Continue lendo O laboratório da caos é aqui, então está na hora de você perceber que é o rato.

O Medo Como Justificativa À Repressão: Caos no Espírito Santo é Obra do Acaso?

Texto publicado originalmente no site O Mariachi com uma análise de conjuntura sobre a greve dos policiais militares do Espirito Santo em 2017. *** Era noite do dia 9 de fevereiro de 2012, há exatos 5 anos, os jornais estampavam uma greve dos policiais militares e bombeiros. Uma greve que seria histórica pela adesão. Os bombeiros tomaram … Continue lendo O Medo Como Justificativa À Repressão: Caos no Espírito Santo é Obra do Acaso?

4 Exemplos de Quando o Medo Justificou a Repressão

  1) DITADURA DE VARGAS (1937) Em 1935, acontece o que a historiografia chama de a “Intentona Comunista”, Vargas produz então um documento falso de um suposto plano para a implementação de uma ditadura comunista. É na rádio “A voz do Brasil” que Vargas justifica a necessidade da suspensão da constituição para “garantir a segurança”. … Continue lendo 4 Exemplos de Quando o Medo Justificou a Repressão

CONTRA AS REFORMAS E MEDIDAS NEOLIBERAIS DE AUSTERIDADE. TODOS ÀS RUAS.

Nos últimos tempos, tem havido um enorme avanço neoliberal contra as trabalhadoras e os trabalhadores do Brasil. Desde o governo PT, estamos presenciando ataques a saúde, educação, direitos trabalhistas, vemos uma série de privatizações, terceirizações etc. Não há outra possibilidade de combater esses ataques a não ser através de organização e luta. Devemos estar organizados … Continue lendo CONTRA AS REFORMAS E MEDIDAS NEOLIBERAIS DE AUSTERIDADE. TODOS ÀS RUAS.

O MOVIMENTO ESTUDANTIL ONTEM E HOJE: A URGÊNCIA PELA RECONSTRUÇÃO DO MOVIMENTO ESTUDANTIL REVOLUCIONÁRIO.

O movimento estudantil desempenha um papel importante no processo revolucionário, como por exemplo, na Fração do Exército Vermelho – RAF (também conhecido como Grupo Baader-Meinhof) que tem seu início no movimento estudantil alemão dos anos 60, o grupo atuou na guerrilha urbana contra o fascismo, ainda tão presente na realidade alemã. No Uruguai, em 1968, … Continue lendo O MOVIMENTO ESTUDANTIL ONTEM E HOJE: A URGÊNCIA PELA RECONSTRUÇÃO DO MOVIMENTO ESTUDANTIL REVOLUCIONÁRIO.

O Segredo é o Povo: A urgência pela organização popular revolucionária.

     Hoje, a esquerda revolucionária é atacada e deve conhecer seus inimigos para combatê-los e derrotá-los. Primeiramente o Estado capitalista que nos explora, oprime, persegue e mata; o fascismo que vem avançando e ganhando espaço e força e deve ser combatido e esmagado; o neoliberalismo que vem avançando também e cada vez mais os … Continue lendo O Segredo é o Povo: A urgência pela organização popular revolucionária.

ROMPER COM O SINDICALISMO PELEGO E O CAPITÃO DO MATO. CONSTRUIR O SINDICALISMO REVOLUCIONÁRIO: NOTA SOBRE UM #24M.

No último dia 24 o Brasil estava em chamas, chamas de esperança, chamas revolucionárias. Nesse #24M os companheiros estavam em Brasília lutando contra Temer e aqui no Rio também teve luta contra os pacotes de maldades do Pezão. Em Brasília houve uma resistência histórica com 7 ministérios incendiados, polícia dando tiro com arma letal em … Continue lendo ROMPER COM O SINDICALISMO PELEGO E O CAPITÃO DO MATO. CONSTRUIR O SINDICALISMO REVOLUCIONÁRIO: NOTA SOBRE UM #24M.

LEVANTAR BARRICADAS, DEFENDER DIREITOS, CONSTRUIR A REVOLUÇÃO!

Na última quarta-feira (17/5) foi noticiado que o presidente da empresa JBS, Joesley Batista, gravou o presidente Michel Temer autorizando pagamento pelo silêncio de Eduardo Cunha. Rapidamente a informação tomou conta das redes e protestos pela renúncia de Temer começaram a ser chamados para o dia seguinte em todo o Brasil. Na quinta (18/5) as … Continue lendo LEVANTAR BARRICADAS, DEFENDER DIREITOS, CONSTRUIR A REVOLUÇÃO!